O Coração da Esfinge

LIVRO ENVIADO PELA EDITORA
Autor: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 368
Lily Young achou que viajar pelo mundo com um príncipe egípcio tinha sido sua maior aventura. Mas a grande jornada de sua vida ainda está para começar.Depois que Amon e Lily se separaram de maneira trágica, ele se transportou para o mundo dos mortos – aquilo que os mortais chamam de inferno. Atormentado pela perda de seu grande e único amor, ele prefere viver em agonia a recorrer à energia vital dela mais uma vez.Arrasada, Lily vai se refugiar na fazenda da avó. Mesmo em outra dimensão, ela ainda consegue sentir a dor de Amon, e nunca deixa de sonhar com o sofrimento infinito de seu amado. Isso porque, antes de partir, Amon deu uma coisa muito especial a ela: um amuleto que os conecta, mesmo em mundos opostos.Com a ajuda do deus da mumificação, Lily vai descobrir que deve usar esse objeto para libertar o príncipe egípcio e salvar seus reinos da escuridão e do caos. Resta saber se ela estará pronta para fazer o que for preciso.Nesta sequência de O Despertar do Príncipe, o lado mais sombrio e secreto da mitologia egípcia é explorado com um romance apaixonante, cenas de tirar o fôlego e reviravoltas assombrosas.

Eu nunca fiz segredo do quanto amei a serie “O Tigre”, então as minhas expectativas para essa coleção eram enormes. O primeiro livro foi maravilhoso, envolvente e se quiserem conferir a resenha é só clicar aqui.

Depois de todas as aventuras que Lily enfrentou em “O Despertar do Príncipe”, e daquele final de partir o coração, em “O Coração da Esfinge”, ela vai precisar ir um pouco mais além.

Com Amon fugido para o mundo dos mortos, e os Deuses sem poderem fazer nada para interferir, eles não veem saída se não pedir a ajuda de Lily, que parece ter uma ligação muito forte com Amon, além de, ao que tudo indica, ser a peça chave de uma profecia muito antiga.

Para conseguir trazer Amon de volta ao mundo dos vivos, Lily vai contar com a ajuda dos outros Filhos do Egito e com alguns poderes que ela acaba descobrindo possuir.

Assim como em A Maldição do Tigre, o meu carinho não é pelo principal, Ren, ou nessa coleção, Amon, eu sempre gosto daquele que provavelmente vai ter o coração partido, nesse caso, Asten. Nesse segundo livro, ele teve um foco maior, e eu acabei por cair de amores por ele.

Vários novos personagens secundários foram apresentados, e alguns até me chamou a atenção e espero que sejam mais desenvolvidos nos próximos livros.

Eu amo mitologia egípcia, então esse segundo livro me encantou só por isso, pois a autora se aprofundou muito mais nela, mas também somos introduzidos pela mitologia grega, e um pouco também do folclore da Irlanda e Escócia. Ou seja, uma grande aula, mas também me deixou com a pulga atrás da orelha, afinal será que isso foi uma pesquisa da autora para uma futura coleção?

Não vejo a hora de ler o próximo livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário