Ligeiramente Maliciosos



Autor: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Ano: 2015
Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

Nesse segundo livro da série Os Bedwyns vamos conhecer um pouco mais sobre o Rannulf Bedwyns e o seu final feliz.

Judith Law nunca foi rica, mas possui título e uma pequena fortuna que está se acabando aos poucos graças ao seu irmão, que tem gastado tudo com roupas caras, jogos e noitadas.

Claro que para a época isso era aceitável, mas isso acabou destruindo os sonhos de Judith e de suas irmãs, encontrar um bom marido. Por isso, o pai de Judith se vê obrigado a pedir ajuda para parentes distantes. A proposta que receberam era que em troca de uma moradia, uma delas teria que estar preparada para ser tratada como empregada.

Então Judith acabou sendo enviada, apesar de não ser a mais velha, era a mais forte de todas e estava disposta a fazer o sacrifício.

Durando a viagem, ela se permite sonhar em ser uma mulher diferente, uma grande atriz famosa e talentosa, que não precisa dá satisfação para ninguém, e no meio desses devaneios, a diligencia coletiva em que estava sofre um acidente, e enquanto está no meio dos feridos, tenta de alguma forma ajudar, surge o sedutor Ralf Bedard (Rannulf Bedwyn).

Sabendo que sua vida na casa da tia será em graça, Judith resolve dar asas aos seus devaneios, e assume o papel da mulher sedutora e bela que sempre quis ser.

O tempo deles juntos é curto, mas para Judith, é como um conto de fadas, e ela aproveita cada momento, mas a vida real chama e ela vê obrigada a deixar Ralf para trás e seguir sua vida, achando que nunca mais o veria... doce engano.

A história já começa bem envolvente, com Judith interpretando o papel dos sonhos dela, uma mulher sedutora e confiante, que resolve ter uma aventura ao lado de Ralf, mas ela não sabia que ele na verdade era Lorde Rannulf Bedwyn. Logo fica claro que o livro não se trata só de romance, mas também de descobertas.

Rannulf, é um perfeito cavaleiro, apesar de não entender totalmente o que sente por Judith, principalmente depois de descobrir que ela mentiu sobre quem era, ele tenta de todas as formas ajuda-la, o que acaba contribuindo para o crescimento da protagonista.

O tema abordado nesse livro mostra, mesmo sendo uma ficção, que a mulher muitas vezes é vista como um objeto, o que no caso da Judith, só piorou por suas dificuldades financeiras.

Eu gostei, mas o meu preferido ainda continua sendo o da Freyja.

assinatura-viviane

Nenhum comentário:

Postar um comentário