Ligeiramente Casados

Livro envidado pela Editora

Autor: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 228
À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse "Custe o que custar!". Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum.Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias.Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar.Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados...Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo e seduzem a cada página.

“Ligeiramente Casados” é o primeiro livro da coleção que conta a história da família Bedwyns. Originalmente essa coleção tem 8 livros já lançados fora do Brasil, mas aqui temos só 3, com previsão do 4º livro sair ainda esse semestre.

Aidan Bedwyn é um homem que tem a honra com principal guia na sua vida. Ser coronel do exército não era seu sonho, mas acabou sendo sua profissão, quando precisou honrar o desejo de seu pai falecido.

Quando o Capitão Percival Morris, com quem tem uma divida de vida, está à beira da morte, após a ultima batalha, e cobra a divida de Aidan, ele não tem escolha a não ser seguir seu guia e honrar o ultimo pedido do homem, proteger sua irmã custe o que custar.

De volta à Inglaterra após anos em guerra com Napoleão Bonaparte, Aidan vai atrás de Eve Morris para dá a noticia do falecimento de seu irmão em campo e tenta cumprir a promessa feita. Ele só não esperava encontrar uma mulher determinada a não o deixar perceber que a notícia da morte de seu irmão não só deixou-a de coração partido como também a colocou em apuros.

Eve não estava preparada para receber a noticia da morte de seu irmão, ainda mais receber por um militar de alta patente como o Lorde Aidan Bedwyn. Mas isso fica em segundo plano quanto a dor de perder seu irmão, é superada pelo risco de perder seu casa, o Solar Ringwood, e não poder dar amparo a todas as pessoas que dependem dela e não tinham mais lugar na sociedade.

A única solução para que isso não acontecesse seria se casar. O problema é que ela só tinha quatro dias, antes que seu primo esnobe e pavoroso tomasse posse da casa. Ela não tinha ninguém a recorrer, a não ser Aidan.

Correndo o risco de perder sua liberdade e propriedade, Eve resolve se sacrificar e apostar em um casamento de aparências com o Lorde Aidan, que jurou protege-la custe o que custar.

Comecei a ler “Ligeiramente Casados” por dois motivos, um porque querendo ou não, ainda estou na fase de livro de romance histórico, por mais que eu queria sair dessa fase, ela não deixa. Dois, porque minha tia já leu e falou que era tão lindo que não resisti rs.

E agora posso dizer, o livro é gostoso de ler, é um pouco diferente dos outros romances de época que já li, onde as histórias se passam durante as temporadas londrinas e tem isso como grande foco, cheio de regras e escândalos. Já nesse livro, apesar de citar as temporadas, isso não é o foco, e a apresentação das novas damos a sociedade que normalmente é feita com um grande baile, nesse começa com a apresentação a Rainha. É um pouco diferente.

E são esses pequenos detalhes diferentes que dão um toque a mais nessa história e acabe não sendo exatamente um clichê como outros do mesmo gênero.

Apesar de demorar a acontecer as coisas, o desenvolvimento do relacionamento dos protagonistas foi bom, mas acho que faltou um pouco daquela fagulha de desejo entre eles, mas isso não deixou a história menos envolvente.

A apresentação da família Bedwyn nós faz entender o porquê de Aidan ser como é e ter a honra como guia. E agora estou curiosa para saber mais sobre os outros irmão e que cada um é capaz de fazer em nome do amor.

assinatura-viviane

Um comentário:

  1. Oi, Viviane!
    Nunca fui muito atrás de romances de época, mas esse me interessou, até por ser uma série maior. Gostei muito do enredo e fiquei curiosa pra saber como a situação se desenrola no resto do livro. Já está na minha lista de leituras!
    Beijos, Bel
    http://devoradoreshistorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir