Amante Sombrio


Autor: J. R. Ward
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2009
Páginas: 448
Nas sombras da noite, em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra, entre vampiros e seus carrascos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Ainda assim, nenhum deles deseja a aniquilação de seus inimigos mais que Wrath, o líder da Irmandade da Adaga Negra. Wrath é o vampiro de raça mais pura dentre os que povoam a terra e possui uma dívida pendente com os assassinos de seus pais. Ao perder um de seus mais fiéis guerreiros, que deixou órfã uma jovem mestiça, ignorante de sua herança e destino, não lhe resta outra saída senão levar a bela garota para o mundo dos não mortos.
Traída pela debilidade de seu corpo, Beth Randall se vê impotente em tentar resistir aos avanços desse desconhecido, incrivelmente atraente, que a visita todas as noites envolto em sombras. As histórias dele sobre a Irmandade a aterrorizam e fascinam. Seu simples toque faísca, um fogo que pode acabar consumindo a ambos.


De tanto ouvi falarem dessa coleção, que já tem 13 livros lançados no Brasil, resolvi dá uma chance.

A Irmandade da Adaga Negra, conta a história de uma sociedade de vampiros, que são uma raça e não humanos convertidos e que vivem em Nova Iorque.

Nesse primeiro livro temos a história de Wrath e Beth.

Wrath é o mais poderoso vampiro dentro da Irmandade da Adaga Negra, que são guerreiros mortais escolhidos para proteger a raça de uma forte ameaça. Por ser o ultimo vampiro puro sangue do mundo, ele é considerado pelos seus como o Rei de direito, embora não deseje governar.

Beth é uma jornalista de 25 anos que cresceu em diversos lares adotivos, sem saber que na verdade é filha de um vampiro com uma humana. Darius, seu pai, temendo o momento de transição de Beth, quando ela ser torna vampira, ele pede que Wrath lhe dê seu sangue puro quando chegar o momento, o que logo é recusado. Mas após uma reviravolta de acontecimentos, Darius é morto e Wrath reconsidera o pedido e vai atrás de Beth.

Claro que o primeiro encontro deles não é perfeito, para dizer o mínimo, mas Wrath não desiste. Afinal ele acha que tem uma divida com Darius, e precisa ajudar Beth a passar pela transição e ainda proteger ela.

Nesse primeiro livro, temos uma boa construção do relacionamento dos personagens. Enquanto que Wrath lutou contra seus sentimentos, tentando manter distancia o que foi por agua abaixo claro, Beth, meio que se jogou de cabeça de inicio, para depois tenta manter distancia, o que também ficou logo claro não adiantou de nada.

Os Irmãos Guerreiros da Irmandade, logo se mostram possessivos, ciumentos, afinal acreditam em alma gêmea, mas também muito protetores daqueles que passam a fazer parte da rotina deles.

Nesse livro, já tivemos a introdução dos outros personagens, sem aprofundar muito. Conhecemos a Virgem Escriba, a divindade que criou os vampiros, e o Ômega, o ser maligno que quer acabar com os vampiros e que criou a Sociedade dos Redutores, que tem dado muita dor de cabeça para a Irmandade da Adaga Negra.

Toda essa complexidade me conquistou logo de inicio e mesmo sendo uma coleção longa, não vejo a hora de ler os outros livros.

assinatura-viviane

Nenhum comentário:

Postar um comentário