O Conde Enfeitiçado


Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 304
Livro enviado pela Editora para resenha
O Conde Enfeitiçado - Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton.Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele.Mas isso foi no passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos – a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite.Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa. Agora o ex-devasso precisa convencê-la de que nenhum homem além dele a fará mais feliz.No sexto livro da série Os Bridgertons, Julia Quinn mostra, em sua já consagrada escrita cheia de delicadezas, que a vida sempre nos reserva um final feliz. Basta que estejamos atentos para enxergá-lo.

Esse é o sexto livro da coleção Os Bridgertons, e cada livro eu fico mais e mais encantada com essa família. Nesse vamos conhecer a história de Francesca e Michael.

A história se passa no mesmo tempo que o livro de Colin, que por sinal ainda não li, e da Eloise, que já foi resenhado aqui no blog, e por esse motivo eu sabia que Francesca já tinha casado e agora era viúva, e que se afastou um pouco da família. Então eu já estava curiosa sobre a história dela e agora ia matar essa curiosidade.

O livro é divido e duas partes, a primeira nos mostra em poucos capítulos, como era o relacionamento de Francesca, John, seu marido, e Michael, primo de John.

Fran e John, o Conde, é o típico casal fofo e feliz.  Michael que além de primos são melhores amigos, e por crescerem juntos eles viviam como irmãos. E apesar do titulo e fortuna de John, Michael nunca teve inveja ou desejou qualquer mal ao seu primo e sua esposa. Mas ele guardava um segredo, ele era perdidamente apaixonado por Francesca, e se sentia mal por isso.

Quando John morre de forma inesperada, deixando Francesca viúva e desesperada, o sofrimento de Michael se torna insuportável, pois ele sente um misto de pesar e culpa pela morte de John e angustia pelos seus sentimentos por Fran. Com medo de consolar Fran e acabar por revelar seus sentimentos ele foge para Índia.

Na segunda parte, a narração é mais longa. Quatro anos depois da fuga de Michael para Índia e no fim do luto de Francesca, que passou a administrar o condado e resolveu se casar novamente, não para ter um marido, mas porque ela sonha em ser mãe.

Mas Michael resolve voltar para Grã-Bretanha, porque já passou da hora de assumir as suas responsabilidades como o novo conde. E quando ele revê Francesca, o seus sentimento a quatro anos adormecidos voltam com força total e fica meio que furioso por saber que ela está procurando outro marido. Francesca por sua vez, começa a ver Michael com outros olhos e a ter sentimentos que nunca imaginou ter novamente.

Mais uma vez, tenho que dizer, os livros de Julia Quinn são maravilhosos.
Novamente fui totalmente conquista pela história tanto que li em um único dia a história.

A narrativa é em terceira pessoa, mas com os pontos de vista intercalada entre Francesca e Michael, dando um toque dramático na história.

Ao contrario dos outros livros, a família Bridgertons quase não aparece nesse livro, mas temos duas aparições de Colin que são muito importantes para o desenrolar da história.

Então mais uma vez recomendo a leitura dessa coleção. Que assim como eu tenho feito, pode ser lido separadamente e sem seguir a ordem publicada.

assinatura-viviane

Nenhum comentário:

Postar um comentário