Um Perfeito Cavalheiro

LIVRO ENVIADO PELA EDITORA PARA RESENHA

Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 304
Um Perfeito Cavalheiro - Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.

Antes de tudo eu preciso falar... Eu percebi uma grande semelhança nessa história com o famoso conto de princesas, A Cinderela, e vocês vão entender o motivo.

Sophie sempre soube que é a filha bastarda do conde Penwood, apesar de na sua infância ser sempre apresentada como sua pupila. Ela vivia as cuidados dos empregados, até que seu “pai” resolveu se casar novamente, e sua madrasta e duas filhas foram morar com ela. Achando que ganharia duas irmãs, e que as coisas melhorariam, Sophie sofreu um grande desapontamento quanto às coisas não saíram como imaginou.

E por saber das suas origens ela sabia que mesmo sendo a filha de um nobre sempre seria tratada como parte da escória. Mas com os privilégios que recebeu quando criança, foi difícil aceitar as humilhações de sua madrasta e filhas, então por uma única noite ela queria ser outra pessoa, alguém respeitada pela alta sociedade londrina, e foi o que aconteceu.

Violet Bridgerton estava dando um baile de mascará na mansão Bridgerton, e a madrasta e as suas filhas iriam, então os empregados da casa acharam que seria a oportunidade perfeita para realizar o “sonho” de Sophie sem ela saber até o grande momento.

Benedict, o segundo da família Bridgerton, sempre foi considerado assim, o número dois, ou um marido em potencial pelas mães das moças solteiras. Tirando sua família, ninguém parecia querer conhece-lo mais profundamente e isso sempre incomodou ele.

Mas isso parece mudar quando conhece uma misteriosa dama no baile de mascaras que sua mãe está organizando. Além de aparentar ser linda, era inteligente e tinha um sorriso que o fazia sentir que finalmente tinha encontrado sua alma gêmea. Depois de conhecê-la ele passou a acreditar no casamento por amor, igual à de seus pais. Mas claro que as coisas não seriam assim tão simples né.

Mais uma vez Julia Quinn me conquistou com essa história, que se assemelha muito com a história da Cinderela. A leitura foi tão envolvente que em um dia já tinha finalizado o livro.

A descrição dos infortúnios e humilhações que Sophie sofre e a luz e esperança que surge quando ela conhece Benedict, faz que com nós leitores não consiga para de ler. Saber que apesar dos pesares e da distancia entre eles, o amor dos dois continuou o mesmo.

Não vejo a hora de poder ler a história de Colin, que dever superar a de todas...

Então se ainda não leu nenhum livro dessa coleção não perca tempo pois elas vão te prender do começo ao fim.

assinatura-viviane

Nenhum comentário:

Postar um comentário