A Lâmina da Assassina


Autor: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Ano: 2015
Páginas: 406
A Lâmina da Assassina - Conheça o caminho da assassina. Pavimentado com sangue, lágrimas e suor. Implacável, sedutora, letal. Poucos conhecem seu rosto, menos ainda sobrevivem à sua fúria. Não à toa Celaena Sardothian é sinônimo de morte. Suas lâminas são certeiras, assim como seu estranho código de honra e seu aguçado senso de justiça. Mas como uma menina, encontrada agonizando pelo rei dos Assassinos de Adarlan, se tornaria a campeã do rei? Disputada pelo capitão da guarda real e o próprio príncipe herdeiro? No centro de intrigas políticas?
Acompanhe Celaena vencer um lorde pirata e toda sua tripulação; o encontro como uma curandeira; seu treinamento com o Mestre Mudo, senhor dos assassinos silenciosos, nas dunas do deserto Vermelho; a prisão nas Minas de Sal de Endovier; ou, ainda, sua luta contra o mais escorregadio e traiçoeiro dos adversários — o próprio coração.

Bom depois de muito ouvir principalmente a Raquel de Por Uma Boa Leitura falar tanto dessa coleção, finalmente resolvi sair dessa letargia literária que entrei lendo os livros de O Trono de Vidro. E claro não me arrependi.

Em A Lâmina da Assassina, encontramos um conjunto de contos que retrato acontecimentos anteriores ao primeiro livro, Trono de Vidro, por isso é recomendando para aqueles que ainda não leram nenhum livro dessa coleção começar por esse. Pois para mim, foi muito esclarecedor.

Já no primeiro conto conhecemos Celaena, nomeada de Assassina de Adarlan, que esta em uma missão com Sam. Logo começa a questionar as ordens recebidas por Arobynn, seu chefe, pois não concorda com o que vê e bola um plano para frustra os acontecimentos. Sam acaba envolvido, e claro que os dois ao voltar para casa são gravemente punidos por isso.

Isso é só o começo das confusões e encrencas que ela se mete, e que aos pouco ajuda a moldar a sua personalidade.

Alguns personagens, que ante onde li, só serão citados novamente, também merecem ter o seu destaque nessa drama toda. Como o Mestre Mudo, que treinou a Celaena, que além de ser um grande assassino é também muito sábio. Ansel que se tornou uma grande amiga, mas que infelizmente não soube como preservar isso.

Eu não curto muito contos, porque a meu ver, só falam de algo que já conhecemos, mas nesse livro, isso mudou um pouco, porque os contos tinha uma continuidade quase que instantânea entre um acontecimento e outro, que contribuiu muito para que a leitura fluísse dando a sensação que esse na verdade era o primeiro livro da coleção.

Então a leitura de A Lâmina da Assassina esta mais que aprovada, e claro não posso deixar de falar dessa capa maravilhosa, e espero que vocês possam ler o quanto antes.

assinatura-viviane

Nenhum comentário:

Postar um comentário