Divergente (Filme)


Título original: Divergent
Distribuidor: Paris Filmes
Ano: 2014
Gênero: Ficção Científica, Ação, Romance
Nacionalidade: EUA
Duração: 2h 19min
Na futurística Chicago, quando a adolescente Beatrice (Shailene Woodley) completa 16 anos ela tem que escolher entre as diferentes facções que a cidade está dividida. Elas são cinco e cada uma representa um valor diferente, como honestidade, generosidade e coragem. Beatrice surpreende a todos e até a si mesma quando decide pela facção dos destemidos, diferente da família. Ao entrar para a Audácia ela torna-se Tris e entra numa jornada para afastar seus medos e descobrir quem é de verdade. Além disso conhece Quatro, rapaz experiente que consegue intrigá-la e encantá-la ao mesmo tempo.

Bom antes de tudo gostaria de avisar que eu assisti ao filme sem ler os livros, então minha opinião pode ir contra a de algumas pessoas. Dito isso, vamos ao filme.

A história acontece em Chicago, e um momento no futuro. A cidade é cercada com ferro para que não aconteça invasões das regiões que já foram destruídas, e aqueles que moram dentro desse cercado, são divididos em 5 facções para “tentar”, vou explicar isso mais tarde, a ordem e paz na cidade.

Cada uma dessas facções (Abnegação, Franqueza, Amizade, Erudição e Audácia), tem a sua característica e é responsável por um setor dentro da sociedade.

Quando chegam a uma determinada idade, não vou saber informar aqui, cada jovem precisa escolher a sua facção, claro depois de passar pelo teste de aptidão, quem tem a função bem parecida com o teste vocacional que fazemos. Com o resultado do teste eles podem escolher se continuam na facção de sague, onde nasceram, ou mudam para uma nova, claro que se escolherem a segunda, tem as suas consequências. Nunca mais ver ou falar com a sua família.

A protagonista, Beatrice, nasceu na facção Abnegação, e quando faz o teste acaba descobrindo que é uma Divergente, ou seja, tem aptidão para todas as facções. Opa, ela é uma sortuda certo? Não erradíssimo.

Os Divergentes são uma ameaça tão grande para a “Sociedade”, que são constantemente caçados e mortos, por isso Beatrice é obrigada a esconder esse pequeno detalhe de todos decidindo ir para Audácia.

Depois disso a vida de Beatrice, ou Tris, como ela preferiu ser chamada depois que foi para Audácia, virou de cabeça para baixo. Mas de um jeito, às vezes bem estranho, Tris acaba recebendo um pouco de ajuda de Quatro, seus instrutor de iniciação, o que acaba aproximando eles. E ainda descobre que a facção Erudição está com planos para tomar do poder e o governo da Abnegação de forma nada amigável.

O filme é cheio de ação, com momentos que me deixaram agoniada achando que Tris não conseguiria fazer o que era pedido, mas ela se mostrou um garota bem determinada e se esforça ao máximo para se manter dentro da facção escolhida.

Quatro, que a principio, se mostrou um cara bem fechado, no final acabou revelando que tudo era na verdade uma forma de se manter também dentro da facção, o motivo, só assistindo ou lendo o livro rs.

Sobre os vilões, eu não achei isso tudo, deve ser porque não aparecem muito no filme, quem sabe isso mude depois que eu ler o livro, ou no segundo filme.

Apesar de ser um pouco longo, quase 2h30m, ele é tão envolvente que quando percebemos já acabou. Claro que a filmografia e a trilha sonora contribuíram né rs. Então em resumo, vale a pena assistir. Agora eu quero muito ler os livros para comparar as histórias rs.


assinatura-viviane
TOP COMENTARISTA

4 comentários:

  1. Que delícia ver Divergente por aqui. O livro é ótimo e, como quase sempre acontece, é melhor que o filme. É uma série que recomendo que acompanhe, a protagonista é ótima, tem uma personalidade interessante, principalmente porque por mais que tenha apenas 16 anos, se mostra madura e forte. Não é a típica adolescente frágil, Tris está sempre querendo se superar. É uma distopia interessante, embora esse gênero esteja em alta e muitas vezes as pessoas encontram semelhança em outras histórias.

    ResponderExcluir
  2. Saga maravilinda. Sem palavras até para descrever. O filme suuper bem produzido, atores lindos e que atuaram super bem, a construção do cenário foi perfeita, tudo q eu imaginava quando li o livro. Acho que a única coisa que deixou a desejar foram alguns detalhes que davam um toque a mais no livro, que esqueceram de colocar no filme, que eu percebi que fez falta.
    Mais uma vez: O livro é melhor que o filme!
    Só isso, o resto é PERFEITO! <3

    ResponderExcluir
  3. Oi Vivi!
    Tem tag para você lá no blog, ok?
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/2015/02/tagsselinhosmemes-01-tag-blog-fabrica.html
    Depois venho comentar a postagem.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Nossa!
    Gostei muito desse seu comentário.
    O livro é ainda melhor do que o filme (quando ler vai perceber muitas divergências entre ambos).
    Quando ler e fazer uma resenha dele eu quero ler.
    Abraços
    Não deixe de visitar meu blog de variedades:
    http://gadozo.blogspot.com.br/
    Desde já, agradeço

    ResponderExcluir