A Casa de Hades

Autor: Rick Riordan
Editora: Intrinseca
Ano: 2013
Páginas: 496
A tripulação do Argo II enfrenta dias difíceis. Inimigos espreitam no caminho para a Casa de Hades e o moral da equipe está baixo após a perda de dois integrantes importantes em Roma. Para chegar às Portas da Morte e tentar impedir o despertar de Gaia, nossos heróis Hazel, Jason, Piper, Frank e Leo vão precisar fazer alianças perigosas, encarar deuses instáveis e combater os asseclas enviados pela sanguinária Mãe Terra para detê-los.A situação é ainda pior para Percy e Annabeth. Após caírem no Tártaro, os dois passam fome, sede e sofre com diversos ferimentos enquanto são caçados por vários inimigos que derrotaram ao longo dos anos e que agora surgem das sombras em busca de vingança. A única esperança da dupla de voltar para o plano mortal reside em encontrar as Portas da Morte e fechá-las de uma vez por todas. No entanto, uma legião de monstros fiéis a Gaia defende as Portas, e nem Percy nem Annabeth estão em condições de enfrentá-la.
Cuidado essa resenha pode conter spoiler do livro A Marca de Atena.

O final de A Marca de Atena, terceiro livro da série Os Heróis do Olimpo, me deixou desesperada. Então fiquei muitoooo feliz quando soube que o lançamento de A Casa de Hades, seria simultaneamente com o EUA.

Eu esperava que a história se iniciasse com Percy e Annabeth no Tártaro, mas não. A leitura começou com Piper e cia, no Argo II, indo de encontro as Portas da Morte, para resgatar Percy e Annabeth.

A narração é intercalada entre a turma que está no Argo II e Percy com Annabeth no Tártaro.

Os trechos narrados no Tártaro, que apesar de parecer pior lugar para um semideus estar, no final pareceu ser mais tranquilo que estar a bordo do Argo II, Pois pareceu que o Rick estava descontando tudo em cima dos semideuses do barco, para poupar os queridinhos Percy e Annabeth.

Nesse livro podemos ver o crescimento dos personagens. Muito amadureceram bastante e vista do primeiro livro. O que sempre me agrada, gosto de saber que os personagens estão evoluindo e não retrocedendo.

A única coisa que me deixou meio confusa, foi que a historia foi narrada por 7 pessoas, pois não dá muita continuidade na história, sempre tem um quebra da narração para passar para o outro ponto de vista. Mas ao mesmo tempo, isso ajudou a conhecer um pouco mais de cada semideus.

Apesar de gostar muito das aventuras que essa turma enfrenta e que muitas vezes me deixa desesperada, esse não foi um livro onde eu diria que foi muito emocionante. Comparado a outros ele foi tranquilo, quase seguindo aquele ditado “a calmaria antes da tempestade” afinal, já foi lançado o ultimo livro da série, O Sangue do Olimpo, que promete ser um final desesperador e que vai arrancar lagrimas de mim, pois não quero me despedir dos meus amigos semideuses.

assinatura-viviane

Nenhum comentário:

Postar um comentário