Coração de Tinta

Autor: Cornelia Funke
Editora: Cia. das Letras
Ano: 2006
Páginas: 456

Há muito tempo Mo decidiu nunca mais ler um livro em voz alta. Sua filha Meggie é uma devoradora de histórias, mas apesar da insistência não consegue fazer com que o pai leia para ela na cama. Meggie jamais entendeu o motivo dessa recusa, até que um excêntrico visitante noturno finalmente vem revelar o segredo que explica a proibição. É que Mo tem uma habilidade estranha e incontrolável: quando lê um texto em voz alta, as palavras tomam vida em sua boca, e coisas e seres da história surgem como que por mágica. Numa noite fatídica, quando Meggie ainda era um bebê, a língua encantada de Mo trouxe à vida alguns personagens de um livro chamado "Coração De Tinta". Um deles é Capricórnio, vilão cruel e sem misericórdia, que não fez questão de voltar para dentro da história de onde tinha vindo e preferiu instalar-se numa aldeia abandonada. Desse lugar funesto, comanda uma gangue de brutamontes que espalham o terror pela região, praticando roubos e assassinatos. Capricórnio quer usar os poderes de Mo para trazer de "Coração De Tinta" um ser ainda mais terrível e sanguinário que ele próprio. Quando seus capangas finalmente sequestram Mo, Meggie terá de enfrentar essas criaturas bizarras e sofridas, vindas de um mundo completamente diferente do seu.

Normalmente é difícil falar sobre um livro depois de ter assistido a adaptação que foi para os cinemas né? Pode até ser, mas no caso de Coração de Tinta, primeiro volume da trilogia Mundo de Tinta da Cornelia Funke, fazer isso é extremamente fácil.
Maggie é uma garota de 12 anos que desde os seus 3 anos não vê a mãe. Ela com seu pai Mortimer Folchart, mais conhecido por Mo, que é um restaurador de livros. Tudo seria perfeito, se não fosse o misterioso desaparecimento da mãe de Maggie.
O trabalho de Mo, faz com que nunca fique muito tempo no mesmo lugar. Ele sempre foi apaixonado por livros, e essa paixão foi passada para sua filha, que diferente de muitas crianças, que sempre escutam a leitura de uma história quando crianças, isso nunca aconteceu com Maggie.
Um dia o motivo de nunca ter ouvido a leitura de uma história é revelado, depois que Dedo Empoeirado aparece no quintal de sua casa. Mo não pode ler nenhum livro, já que uma vez ele acaba dando vida aos seres dos livros, trazendo os mesmos para a vida real, mas isso tem um preço, da mesma forma que um sai, outro entra. Maggie junta as peças e descobre que foi exatamente o que aconteceu com sua mãe.
Quando criança Mo leu o livro Coração de Tinta, e três personagens saem do livro, dois vilões, Capricórnio e Basta, e um “mocinho” Dedo Empoeirado.
É no meio de tanta confusão, Capricórnio consegue capturar Mo e de tabela a Maggie e sua tia Elinor. E a história realmente pega fogo.
Cornelia Funke se tornou uma das minhas autoras preferidas no quesito fantasia. Quem lê um livro dela não consegue deixar de ler os outros, é totalmente contagiante.
A capa pode deixar todos meio receosos, mas depois que se inicia a leitura, logo começa a viajar e não consegue mais parar. O fato de ser uma trilogia nos faz querer saber como a história vai terminar.
A discrição dos personagens chega a ser um dos pontos mais marcantes do livro. Adorei o inicio dos capítulos, que sempre tem um trecho de livro.
O grande diferencial, é que o foco do livro é o próprio livro.
Então se você gostou do filme, pode ter certeza que vai amar o livro, pois nele encontramos muitos detalhes que passam despercebidos, ou até mesmo esquecidos.
Avaliação:

assinatura-viviane

Um comentário:

  1. Tenho Coração de Tinta e já tentei ler, mas não deu muito certo. A história foi se arrastando e resolvi abandonar, o que é uma pena. Mas pretendo dar outra chance qualquer dia.

    Beijos,
    Mands - Outbreaks.

    ResponderExcluir